Buscar
  • Guilherme Criscuolo

Como melhorar os visuais da sua apresentação

A história contada é a principal parte de uma apresentação, porém os recursos visuais servem de apoio a um bom roteiro, já que a grande maioria das informações que o nosso cérebro retém é de conteúdo visual. Enquanto memorizamos em média 20% das informações que lemos, retemos 80% das imagens que vemos.


Por este motivo é fundamental o apoio visual em uma apresentação, que deve ser vista como uma experiência audiovisual, onde o apresentador conduz a história, e o visual reforça essa narrativa. Uma apresentação que utiliza desse recurso pode ser até 43% mais persuasiva do que utilizar apenas o discurso verbal.


É natural, ao ouvirmos um discurso, converter o que escutamos em imagens. Por exemplo, se começamos uma história falando sobre um cachorro, todos vão imaginar a imagem do animal, mas cada um pensará em uma raça, cor e tamanhos diferentes, devido aos gostos e experiências individuais.


O conteúdo visual ajuda a conduzir o raciocínio da audiência, sem deixar margens para interpretações. Quanto melhor for a mensagem visual, melhor será a qualidade do entendimento da narrativa. Além disso, o apoio visual serve para dar mais confiança a quem apresenta, mesmo que ele domine completamente o roteiro.

O primeiro passo é dividir o roteiro em cenas, e cada uma delas deve levar em consideração um conceito importante da história, para então pensar no recurso visual que o representará da melhor maneira.


Estrutura única

No Prezi, as apresentações não são baseadas em slides, e sim em uma estrutura visual única. Uma boa dica é pensar na visão geral da apresentação, como uma grande imagem onde é possível explorar e mostrar diferentes partes da história. Este recurso é chamado de Orientação Espacial.


Um pequeno exercício para exemplificar. Você consegue pensar nos três objetos mais bonitos que tem em sua cozinha? Dificilmente temos uma lista pronta desses objetos em nossa mente, o que provavelmente se faz é um tour virtual na cozinha, considerando a posição dos objetos para então lembrá-los.

É desta forma que nossa mente funciona, com referências espaciais. Por isso, não faz sentido montar uma apresentação com uma lista de várias palavras, utilizar a estrutura visual é muito mais fácil de entender e memorizar em uma apresentação.



Use mais imagens e menos texto

Após definida a estrutura principal, começamos então a pensar em cada uma das cenas que vão nos ajudar a contar a história, nos elementos que melhor representarão visualmente os conceitos apresentados, já que uma imagem é muito mais fácil de ser entendida que um texto. Um bom exemplo disso são as placas sinalizadoras.


Enquanto nosso cérebro demora ¼ de segundo para entender uma imagem, ele demora 6 segundos para entender um texto de 20 palavras. Em uma apresentação a situação é parecida, pois geralmente temos um tempo curto para passar uma mensagem complexa. E uma metáfora visual é a melhor maneira de fazer o público entender. Além disso, não conseguimos ler e escutar ao mesmo tempo, e não tem nada mais chato do que um apresentador lendo o que está escrito na tela.


Uma dica é utilizar o máximo de imagens possíveis e deixar o texto para a narrativa do apresentador, limitando a poucas palavras-chave que pode servir como gatilho mental na tela. Desta forma, o público escuta o que o apresentador fala enquanto as imagens reforçam a mensagem.


Um erro comum de acontecer é colocar muita informação na mesma tela, na tentativa de economizar slides. Mas o ideal, mesmo utilizando só imagens, é pensar em uma mensagem principal para cada cena.


Identidade Visual

Independente do recurso visual escolhido, é importante manter uma identidade visual para toda a apresentação, que deve estar alinhada como todo o material de uma marca. A apresentação inteira deve seguir um padrão de cores, fontes e estilo gráfico.


Ao definir as cores, devemos associar a marca que está sendo representada e ao tema, por exemplo, não faria sentido usar um fundo preto e roxo em uma apresentação de produtos de higiene para bebês.


Para escolher a fonte, temos que pensar e analisar a sua legibilidade e o tamanho, assim como a mensagem a ser transmitida. Uma fonte inapropriada pode mudar o sentido da mensagem. Por isso, muito cuidado ao escolhê-la.


As fotos devem ter boa resolução; os ícones precisam ser fáceis da audiência entender e seguir um estilo e cor pré-definidos; e, por fim, as ilustrações, que são ótimos recursos para contar uma história, devem manter o mesmo estilo gráfico.

0 visualização

Como Prezi Expert Oficial, você pode ter certeza de que a equipe da Next fornece serviços de design, consultoria e treinamento do mais alto padrão.

+55 11 98688-8496

 

contato@nextinterativa.com

  • YouTube

© 2020 Next Apresentações Interativas